Transformação digital do varejo é debatida no Painel TeleBrasil Talks | Grandes Empresas

Soluções em Pauta

Transformação digital do varejo é debatida no Painel TeleBrasil Talks

Transformação digital do varejo é debatida no Painel TeleBrasil Talks

CRESCER 17/05/2022

Evento contou com a participação do diretor de Vendas de Indústria e Comércio da Oi Soluções

“O mercado hoje demanda soluções integradas, quer conectividade, segurança, TI. Hoje, isso é praticamente indissociável”, avaliou o diretor de Vendas de Indústria e Comércio da Oi Soluções, Luís Ramos, ao participar nesta terça-feira (3), em Brasília, do Painel Telebrasil Talks, que discutiu o tema A transformação digital impulsionando o varejo.

Para atender o segmento de varejo no contexto digital, Ramos explicou que a Oi Soluções tem a preocupação de compreender as necessidades específicas de cada cliente, desenvolvendo soluções que atendam as demandas de forma integrada. “Nessa transformação e com esse objetivo de desenvolvimento de soluções, nosso posicionamento é exatamente sermos mais consultivos, entender as necessidades específicas de cada cliente”, afirmou durante o debate.

Ele ponderou que as demandas são muito distintas para cada segmento e isso deve ser levado em consideração na hora de atender o cliente. “Estamos falando do varejo aqui. O varejo supermercadista, eletroeletrônico, farmacêutico têm necessidades muito diferentes, em função da localização geográfica, do público alvo, da cultura da empresa. Só entendendo o que cada empresa precisa é que a gente consegue desenhar junto com nossos parceiros e especialistas, uma solução que atenda nessa plenitude”, acrescentou.

Ramos lembrou que a pandemia alavancou frentes que já vinham num ritmo de crescimento acelerado, como a omnicanalidade, o e-commerce, apresentando demandas por capacidade, de gestão, de logística e disponibilidade, por exemplo. Nesse contexto, segundo ele, é preciso conhecer a experiência do cliente como um todo. “A transformação digital permite, cada vez mais, com as ferramentas de big data, analytics, de IoT, WiFi dentro das lojas, de monitoramento, conhecer o cliente, saber como se comporta no estabelecimento e como se comporta com outros canais.”

E para atender esse cliente, avaliou Ramos, o varejo tem que estar preparado também para as diversas forma de pagamento, por exemplo. “Tem de estar preparado para receber com PIX, cartão, dinheiro. Tem que estar preparado para atender o cliente e oferecer a melhor jornada em cima daquilo que ele escolher. É uma complexidade em que cada indivíduo tem uma jornada diferente. E somente com essas soluções analytics a gente pode ajudar o varejo a de fato se conectar e entender mais seu cliente final”, reforçou.

Fibra ótica - O diretor da Oi Soluções pontuou ainda que para atender todo o País com essa infraestrutura é necessário continuar investido em fibra ótica. “O Brasil precisa de investimento contínuo para chegar com fibra, inclusive para o 5G, que depende muito dessa expansão”.

Essa capilaridade é apontada inclusive como um dos pontos importantes que diferenciam as empresas de telecomunicações no atendimento ao segmento do varejo. “A presença em todos os lugares é um ponto em comum que empresas de telecom e o varejo têm, essa expressão, essa presença em todas as localidades”, avaliou. “Outro é a escala, a escala para a qual a empresa de telecom está preparada para prestar serviços é muito grande, principalmente por sermos alavancados em cima de negócios B2B e B2C”, acrescentou.

Outro ponto relevante, apontado por Ramos, é que o fato de que o sistema de telecomunicações como um todo envolve parcerias com outros setores de tecnologia, seja de hardware ou software, que permitem que de fato as empresas estejam bem posicionadas na hora de desenhar soluções e de atender especificamente o varejo.

Por fim, Ramos, falou da importância do envolvimento dos segmentos púbico e privado e também da sociedade no incentivo à formação de mão de obra qualificada. “Essa responsabilidade é do governo, é da iniciativa privada, é nossa. Hoje a gente fica com medo do profissional que fala inglês porque ele pode receber um convite para ganhar em dólar e sair daqui”, afirmou Luís sobre a evasão de profissionais para o mercado internacional.

Ele cumprimentou a iniciativa da Conexis Brasil Digital de juntar órgãos públicos, clientes e operadoras para discutir esse tema. “ Temos que pensar nisso de forma carinhosa e coligada. Corrigir o gap de formação é responsabilidade de todos. Hoje, a iniciativa que tem que partir de todos e tem que ser muito sintonizada entre as partes”, concluiu.

Ramos participou do debate juntamente com secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques Consentino; a secretária de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Nathália Lobo; o Diretor da Câmara Brasileira de Economia Digital (camara-e.net), Gerson Rolim; e o vice-presidente de TI e Transformação da Rede Paguemenos, Joaquim Garcia.

 

Vamos construir um futuro juntos?
CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE O QUE A OI SOLUÇÕES OFERECE

Você pode gostar

Usamos cookies pra melhorar sua experiência de navegação, personalizar conteúdos e anúncios. Pra mais informações, veja nossaPolítica de Privacidade. Fechar